terça-feira, 20 de novembro de 2018

AÇÃO EXITOSA: Polícia Civil apreende fuzil, mais de 700 munições, maconha e cocaína e prende três pessoas, em Garanhuns e Caetés

No início da manhã de hoje (19), por volta das 09h00, policiais civis da 22ª Delegacia de Homicídios, em Garanhuns realizavam buscas na tentativa de localizar duas pessoas foragidas, as quais constavam com mandados de prisão preventiva provenientes de decisão judicial emanada da “Operação Garanhuns Verde”, em aberto, operação que foi deflagrada em outubro de 2017.

Durante diligências em Garanhuns, os policiais localizaram um veículo com um suspeito, no qual ao ser dado voz de abordagem, o elemento empreendeu fuga, jogando por diversas vezes o veículo contra o veículo dos policiais. Após uma perseguição, foi realizada abordagem e dada voz de prisão a Valdinez Santos Cunha. No interior do veículo dirigido por Valdinez, foram encontrados documentos de identidades falsos. No local, o elemento ofereceu R$ 30.000,00 (trinta mil reais) para que os policiais deixassem de cumprir a prisão, momento em que foi lhe dado voz de prisão por resistência, uso de documento falso e corrupção ativa.

Já detido, Valdinez,  indicou o local onde residia. E de posse dessas informações a equipe com o apoio de Policiais Civis do DENARC de Garanhuns,  dirigiram-se até o local, uma propriedade rural na cidade de Caetés. Na residência indicada, os policiais encontratam José Jhones Texeira e Adja Clécia de Araújo, contra eles havia também em aberto mandados de prisão no âmbito da Operação Garanhuns Verde, deflagrada em outubro de 2017.

Após cumprimento das prisões, foi realizada busca na residência localizada na zona rural de Caetés, sendo encontrados: 01(um) fuzil calibre 556; 720 (setecentas e vinte) munições de Fuzil calibre 556; 02 (duas) pistolas calibre 380, 01 (um) revolver cal 38; 01 (um) equipamento bloqueador de sinal GPS, 01 (uma) balança de precisão, cerca de 2 kg de maconha e 1 kg de cocaína, bem como outros objetos de procedência duvidosa, como relógios avaliados em 20 e 30 mil reais, pulseiras e colares banhados a ouro. Os envolvidos foram presos e conduzidos para a 22ª Delegacia de Homicídios de Garanhuns, onde foi lavrado o flagrante.

Vale ressaltar que toda a ação teve o apoio do Canil do 1ºBIEsp, da cidade de Caruaru. A ação policial foi comandada pelo delegado Erick Costa (foto acima), titular da Delegacia de Homicídios.




Nenhum comentário:

Postar um comentário