quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

DISK MACONHA: falsos entregadores de pizza são presos em flagrante com maconha, em Garanhuns

A Polícia Civil em Garanhuns, especialmente as equipes da 8ªDENARC e 22ª Delegacia de Homicídios, têm mostrado que 2019 não será um ano fácil para os criminosos, principalmente para os traficantes. Em 2018 foram presos mais de 55 traficantes e mais de 50% dos homicídios foram solucionados (autoria conhecida) e elucidados.

Em menos de 60 dias, mais de 10 traficantes já foram presos em Garanhuns este ano. O que chama a atenção é o trabalho conjunto desenvolvido pelos delegados Eric Costa (Delegacia de Homicídio) e Flávio Pessoa (DENARC), os dois têm empenhado suas equipes para "abalarem" de verdade a criminalidade no município de Garanhuns e Região.

Nesta terça-feira (05), mais duas pessoas foram presas pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o Tráfico. As prisões ocorreram no bairro do Magano, em Garanhuns.

De acordo com informações, no final da tarde de ontem (05), os policiais do Denarc juntamente co  os policiais da Delegacia de Homicídio, após receberem denúncias anônimas, tomaram conhecimento de que  um homem identificado como Lucivaldo, realizava Delivery de drogas na cidade disfarçado de entregador de pizza. De acordo ainda com a Polícia Civil, os usuários pediam a droga via telefone e recebiam o entorpecente em suas residências.

Os policiais montaram campana investigativa e descobriram que no final da tarde, Lucivaldo da Silva Tavares, de 33 anos, morador da Cohab 2 iria realizar mais uma entrega de drogas. De posse das informações obtidas os policias conseguiram avistar o motoqueiro no bairro do magano, com sua esposa, identificada como sendo Adriana Maria Barros dos Santos, de 25 anos.

De acordo com a Polícia Civil, o casal estava parado perto de uma moto (CG- 150- preta) em atitude suspeita. De pronto os policiais realizaram a abordagem e na bolsa da mulher localizaram 03 (três) porções de maconha, com aproximadamente 25 (vinte e cinco) gramas cada.

Diate do Flagrante, os policiais seguiram para casa do suspeito localizada na Cohab 2, onde encontraram mais aproximadamente 1,200 kg de maconha numa bolsa de costas no quintal da casa. Foi feito uma varredura na residência, porém mais nada foi encontrado.

Os policiais deram voz de prisão ao casal que foi levado para o prédio do DENARC, na Brasília, onde foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. O casal deverá passar por audiência de Custódia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário