sexta-feira, 13 de setembro de 2019

EM GARANHUNS: policiais do DENARC e Delegacia de Homicídios prendem homens e apreendem granada, motos roubadas, carro roubado e maconha

Policiais Civis da 8ª Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DPRN-DENARC), em conjunto com policiais da 22ª Delegacia de Homicídios, investigavam denúncias sobre uma movimentação estranha nas proximidades do distrito de Miraçica. Durante campana, os agentes flagraram uma moto Honda Bros, cor laranja, placa QSA-0695, saindo das proximidades.
Os policiais seguiram a motocicleta para averiguar seu destino, tendo abordado o condutor próximo ao Castelo de João Capão, em Garanhuns, em frente a uma residência onde também havia um Fiat Idea, cor prata, placa PFF-9517, estacionado em seu interior, com um amassado na traseira do veículo, o que gerou suspeita dos agentes. Após consulta da motocicleta e do carro, foi detectado que ambos os veículos eram adulterados.
Enquanto os policiais estavam no terreno onde se encontrava o carro, chegou um outro veículo sendo pilotado por Edivaldo da Silva, que informou estar residindo de aluguel na casa. Sendo assim, os agentes adentraram na residência e localizaram uma balança de precisão e cerca de 400 gramas  de maconha.
Após a prisão dos envolvidos, os policiais civis retornaram ao Distrito de Miracica, onde localizaram uma casa que servia como refúgio de criminosos.
Na residência, os agentes apreenderam objetos suspeitos, sendo  eles: 01 (uma) moto Honda CG 150, cor preta, sem placa, com queixa de roubo em Garanhuns desde o dia 27 do mês de agosto deste ano; 01 (uma) moto Honda/XRE 300, cor verde, placa adulterada PFV 6201 com queixa de roubo em Caruaru desde o dia 09 deste mês (09); 01 (uma) moto HONDA/XRE 300, na cor vermelha, placa PFU 9591 de procedência duvidosa, além de 01 (uma) granada de fabricação caseira.
Todo material apreendido foi encaminhado à sede do DENARC em Garanhuns onde foi apresentado a autoridade policial. Os presos foram autuados em flagrante e encaminhados para Audiência de Custódia e em seguida recolhidos ao sistema prisional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário