segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Homem é preso em Operação da Polícia Federal, em Garanhuns

A Polícia Federal em Pernambuco através da Superintendência Regional em Pernambuco e Delegacia de Caruaru deflagrou entre os dias 26 e 27/09 – a operação Segurança Legal IV, nas cidades de Recife/PE, Paulista/PE e Garanhuns/PE, visando o combate às atividades clandestinas de segurança privada, como também coibir o porte ilegal de arma de fogo e a repressão de outros crimes.

Durante as abordagens dos federais foram detectadas várias irregularidades nos locais que foram alvos das investigações. Alguns serviços clandestinos de segurança foram encerrados em diversos estabelecimentos e materiais típicos de segurança pública foram apreendidos. Houve também o flagrante por porte ilegal de arma de fogo de calibre permitido de um segurança que estava exercendo suas atividades numa empresa sem autorização da PF, que é o órgão responsável pela regulação e controle da atividade de segurança privada em todo o país. 

A operação ocorreu simultaneamente nos 26 estados da federação e no Distrito Federal, envolvendo o trabalho do órgão central e de mais de 95 unidades de Polícia Federal distribuídas por todo o território nacional. Ao menos 318 empresas de segurança e estabelecimentos foram fiscalizadas em todo o país.

A PF esclarece que um erro muito comum da população é acreditar que só a segurança armada necessita de autorização federal. Na verdade, a lei não faz tal distinção, e toda atividade de segurança privada, seja armada ou desarmada, necessita de autorização federal. Mesmo na atividade desarmada, por exemplo, os vigilantes, para exercerem a profissão, precisam se capacitar através de um curso de formação, e fazer um curso de reciclagem de 2 em 2 anos, tudo sob fiscalização da PF. Para que possa realizar o controle da atividade de segurança privada de maneira eficiente e em benefício da população, a PF esclarece ainda que as empresas precisam estar legalizadas, e pede à população que verifique a situação de regularização da empresa no órgão, somente contratando vigilantes devidamente aprovados em cursos de formação e cadastrados 

RESULTADOS DA OPERAÇÃO SEGURANÇA LEGAL IV: GARANHUNS: 

Encerramento de uma empresa de segurança com 2 postos de vigilância clandestinos desativados sendo um numa escola e outro numa Farmácia no bairro de Heliópolis-Garanhuns/PE. 

Materiais apreendidos; 02 rádios de comunicação; 01 tonfa; 01 colete; 01 faca inoxidável; 01 spray de pimenta; 01 revólver 38; Prisão de um nacional por porte ilegal de arma de fogo com encaminhamento à Polícia Civil a pena para esse tipo de crime varia de 2 a 4 anos de reclusão. 

RECIFE E PAULISTA: Auto de Notificação de encerramento de atividades de duas empresas em Paulista/PE. Empresa de Segurança cancelada punitivamente, onde exercia a tempos atrás, serviço de segurança de um Condomínio no Recife/PE Materiais apreendidos 02 rádios de comunicação; 02 tonfas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário