terça-feira, 28 de janeiro de 2020

EM GARANHUNS: Delegacia de Homicídios prende na "Cabeça de Porco" suspeitos de praticarem assaltos

No fim da manhã de hoje (28), por volta das 11h00, Policiais Civis da 22ª Delegacia de Homicídios de Garanhuns, receberam informações de que um grupo de pessoas, todas moradoras na mesma rua, localizada na favela “Cabeça de Porco”, na cidade de Garanhuns-PE, associaram-se com a intenção praticar roubos na cidade de Garanhuns, especialmente de motocicletas e veículos de transporte.

Segundo apurou as investigações, no local haveriam também armas que poderiam terem sidas utilizadas na pratica de roubos e homicídios nessa cidade. Foi realizado monitoramento da residência e constatada a veracidade das informações. Dada a concretas suspeitas de situação de flagrante delito, a Autoridade Policial decidiu pela entrada no respectivo Imóvel, o que foi realizado pela equipe de Agentes da Delegacia de Homicídios de Garanhuns. No local haviam várias pessoas que ao perceberam a chegada dos policiais, empreenderam fuga, tendo duas delas detidas, um homem maior de idade e um menor de idade.

Após buscas no local, foram encontrados os seguintes materiais ilícitos: 02 (dois) revólveres  ambos marca Taurus,  calibre 32;  07 (sete) munições intactas calibre .380, além de diversos capacetes e outros objetos provenientes de atividade criminosa.

Durante depoimento, um dos autores confessou autoria de outros cinco roubos ocorridos na cidade de Garanhuns, sendo três roubos a motocicleta e dois a veículos de transportes alternativos (VANS), sendo um deles proveniente de Águas Belas e o outro da cidade de Bom Conselho. Uma das vítimas de roubo compareceu até a 22ª Delegacia de Homicídios, onde reconheceu objeto que lhe pertencia e que foi roubado em uma dessas ocasiões.

Todo material ilícito encontrado bem como os autores, foram conduzidos até a 22ª Delegacia de Homicídios de Garanhuns, onde foram autuados pelos crimes de ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA, POSSE DE ARMA DE FOGO e CORRUPÇÃO DE MENOR

Diante da vigência da lei 13.869/2019 (lei de abuso de autoridade), a identidade dos autuados não serão tornadas públicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário