domingo, 22 de março de 2020

SIVALDO DESABAFA: "a hora agora não é de fazer política"

O Deputado Sivaldo Albino fez um desabafo através das redes sociais, porque pessoas contrárias a seu grupo político estão aproveitando a pandemia do coronavírus para atacá-lo e ao governador Paulo Câmara. O momento, entende o parlamentar, é de trabalho, entendimento e solidariedade.
"Lamento que muitos têm se aproveitado da situação para atacar o governador e a mim. Tenho trabalhado e mantido o silêncio, pois o mais importante  neste momento, é contribuir para salvar vidas e amenizar o sofrimento do povo pernambucano", comentou o deputado de Garanhuns.

Sivaldo esclareceu que foi solicitado  durante a semana pelo governo do estado para identificar alguns locais que possam se transformar em leitos que possam atender pacientes do COVID 19. "Também me pediram pra procurar os hospitais Monte Sinai e Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro.  Visitei o Monte Sinai, esse não tem como adequar nenhum leito para atendimento. Estive no Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro, pra conhecer uma área externa de lá.  Durante a visita fui acompanhado  pela amiga e deputada Priscila Krause, Tinoco Filho , Jorge Branco, Duílio, Dr, Gustavo, meu irmão Johny, Dr.  Paulo Mendonça e Dra. Catarina", informou.

Deputado teve também uma longa conversa com o bispo Dom Paulo Jackson, que colocou o Seminário São José à disposição do Estado.

Líder do PSB na Assembleia relatou que além dos locais visitados sugeriu o aproveitamento do antigo Hospital Municipal Santa Terezinha, Providência, e a UPA da Prefeitura,  que ainda não está funcionando. "Não fiz nenhuma imagem dos locais que visitamos e nem da conversa com o bispo e com Padre Marcos", frisou o político. 

Destacou que não podia fazer isso porque a intenção não é se promover. "Não é pra fazer política numa situação dessas", completou.  

Ele entende que as pessoas precisam se conscientizar da seriedade da situação, porque estamos enfrentando algo jamais visto.  "É preciso alertar que o pior ainda está por vir. Temos que unir forças e cuidar de todos, especialmente dos mais velhos e das crianças", defendeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário