quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Irmãos são presos na Bahia suspeitos de terem praticado homicídio, em Bom Conselho

No início da manhã desta quarta-feira (09), em ação integrada entre a Delegacia de Bom Conselho/PE sob comando do delegado Alysson Câmara, o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco e Delegacia de Dias D’ávila no Estado da Bahia, esta sob o comando do delegado Bruno Pereira, foi dado cumprimento aos mandados de prisões referente aos irmãos: Edvaldo Amaral Vilela, vulgo “Tripinha” e Ivan Amaral Vilela, os quais são acusados de praticarem um homicídio no dia 23 de setembro – 2020, na cidade de Bom conselho, Agreste de Pernambuco.

De acordo com a Polícia Civil, os irmãos executaram com tiro de espingarda calibre 12, o desafeto João Carlos Costa Tavares, atual companheiro da ex-mulher de Ivan, motivado por ciúmes, devido não aceitar o fim do relacionamento. Por esta razão, ele vinha fazendo constantemente ameaças de morte, tanto a vítima quanto aos familiares dele e da ex-mulher.

Ainda segundo o delegado Alysson, a dupla foi presa pela Polícia Civil Baiana na Rua da Independência, no bairro Entroncamento, na cidade de Dias D’ávila, onde estavam homiziados há cerca de 2 meses na residência de um parente, isso após terem suas prisões preventivas decretadas pelo Juízo de Direito da Comarca de Bom Conselho, oportunidade em que trataram logo de empreender fuga do Estado de Pernambuco e tomaram destino até então desconhecido.

Contudo, após intenso trabalho integrado de investigação e inteligência entre as Polícias Civis Pernambucana e Baiana, os referidos foragidos foram localizados e presos. Na ocasião, também foi conduzido para a 25ª DP/Dias D’ávila a pessoa de Lindolfo Alves Luz (ex-cunhado de Ivan), o qual estava escondendo os foragidos em sua residência no endereço acima citado, sendo lavrado em seu desfavor um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de favorecimento pessoal, tipificado no art. 348 do Código Penal. Os presos agora serão recolhidos ao sistema carcerário baiano, onde ficarão à disposição da Justiça Pernambucana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário